Projeto Curricular de Escola

PROJETO CURRICULAR DE ESCOLA
2018/2019
 
Património é vida3
Clique sobre a imagem para ampliar
 
 
ÍNDICE
 

2.1- Temática “Património é vida”

  • Justificação do projeto e enquadramento legislativo 3
  • Palavra-chave 3
  • Fundamentação da temática 4

2.2- Objetivo Global      5

2.3- Objetivos:

Metodologia      6

Público-alvo     7

Tempo previsto de realização       7

Cronograma      7

Avaliação    7

  • FORMAS DE ORGANIZAÇÃO 8

3.1- Espaços e equipamentos       8

3.2- Os alunos    8

3.3- Recursos humanos    8

3.4- Recursos materiais  9

5.1- Educação Pré-escolar     13

5.1.1-Principios gerais    13

5.1.2-Desenho Curricular da Educação Pré-Escolar   14

5.1.3-Plano semanal das atividades 14

5.1.4-Objetivos gerais pedagógicos orientadores na Educação Pré-Escolar  14

5.1.5-Perfil de uma criança no final da Educação Pré-Escolar   15

5.1.6- Aprendizagens essenciais na Educação Pré-Escolar   16

5.1.7-Orientações curriculares   16

5.1.8-Organização do ambiente educativo   17

5.1.9-Abordagem sistémica ecológica do ambiente educativo  17

5.2- 1º Ciclo do Ensino Básico    19

5.2.1-Componentes do currículo   19

5.2.2-Plano semanal     20

5.2.3-Objetivos pedagógicos     20

5.2.4-Perfil de um aluno no final do 1º ciclo    20

5.2.5-Aprendizagens Essenciais     21

 

10.1- Educação Pré-escolar    24

10.1.1- Avaliação     25

10.2- 1º Ciclo do Ensino Básico           26

10.2.1- Modalidades de avaliação e suas funções no 1.º Ciclo     26

10.2.2- Critérios/itens de avaliação     28

10.2.3- Instrumentos de avaliação         25

10.2.4- Grelhas de avaliação      31

10.2.5- Modalidades de apoio e complemento educativo       31

 

1.     PREÂMBULO

É do conhecimento da comunidade educativa que o Projeto Curricular de Escola do  ano letivo que terminou é ponto de partida para a elaboração do PCE do ano seguinte, como forma de colmatar as fragilidades identificadas.

Reconhecemos que a qualidade do ensino e a capacidade de corresponder às situações reais bem como a mobilização dos recursos existentes passa pelo envolvimento da escola e dos seus agentes na procura de caminhos que se adequem aos contextos reais. É neste sentido que a elaboração participada do PCE assume uma importância crucial na nossa ação educativa.

A análise dos resultados das provas de aferição do 2º ano de escolaridade, reveste-se de grande importância para a elaboração do Projeto, uma vez que ao serem identificados os domínios em que os alunos revelaram maiores dificuldades, permite-nos avançar para o desenvolvimento de atividades dirigidas a suprimirem as dificuldades identificadas e a planear a intervenção adequada e a comprometer os agentes educativos.

O Projeto Curricular de Escola é, nesta lógica, o motor de desenvolvimento da ação educativa. Está diretamente relacionado com o Projeto Educativo de Escola (PEE) e apoia- se nele para dar sentido ao desenvolvimento integral da criança e do aluno. Reconhecemos que a ligação entre o sentido, a intenção e a ação (organização) não é fácil, mas “é preciso ser-se capaz de inspiração e de ação”. A ausência de organização leva-nos para o domínio da utopia e se centrado exclusivamente na organização, ameaça a própria ação, pela perda de sentido.

O PCE do Externato Passos Manuel, enquanto documento normativo, assenta no trabalho cooperativo entre todos os agentes da comunidade educativa, assume as prioridades definidas no PEE e concretiza, através de processos/ações, as orientações curriculares de âmbito nacional em propostas globais de intervenção pedagógicas e didáticas, adequando-as ao contexto da nossa escola tendo em conta as necessidades dos nossos alunos, realiza-se no seio da equipa e pela articulação e sequencialidade dos conteúdos, origina aprendizagens significativas, integradoras e interdisciplinares de saberes, encarada numa lógica de organização aprendente e assente na filosofia do Externato Passos Manuel – Promover o desenvolvimento da criança e do aluno através, do Conhecer, do Saber, do Agir e do Ser. Significa que as crianças aprendam a conhecer, a fazer e a viver com os outros numa perspetiva humanista que se traduza no futuro em pessoas responsáveis, tolerantes, conscientes dos seus direitos e dos seus deveres e agindo ativa e livremente como pleno cidadão.

 

TEMÁTICA DO PROJETO

“PATRIMÓNIO É VIDA”

2.   FUNDAMENTAÇÃO DO PROJETO CURRICULAR DE ESCOLA

2.1 – Património é vida

 

 

JUSTIFICAÇÃO DO PROJETO E ENQUADRAMENTO LEGISLATIVO

 

A União Europeia declarou 2018 como o Ano Europeu do Património Cultural, neste sentido o Externato Passos Manuel, enquanto instituição de ensino, decidiu abordar esta temática no Projeto Curricular de Escola (PCE) com a designação “Património é Vida”. Centrando a sua abordagem no Património Cultural Imaterial, um Bem Cultural e Social, propomo-nos a incentivar a comunidade educativa a partilhar momentos e vivências relacionadas com as tradições, momentos festivos e acontecimentos sazonais.

De salientar que o Património Cultural Imaterial não se refere só ao passado, ele permanece no presente na transmissão de valores comuns e na passagem de testemunhos vivos nas nossas memórias e vivências.

Segundo a UNESCO Património é onde o passado encontra o futuro.

Consideramos que a partilha intercultural contribui para reforçar sentimentos e valores que apelam à herança cultural e à memória coletiva e familiar.

Este projeto tem o enquadramento legislativo no Despacho nº 5908/2017, de 5 de  julho, nomeadamente no artigo2º no que se refere à autonomia e gestão flexível do currículo, no artigo3º cujos princípios orientadores apontam para a valorização do trabalho colaborativo, a importância da natureza transdisciplinar das aprendizagens, mobilização de literacias diversas, múltiplas competências, teóricas e práticas promovendo conhecimento científico, curiosidade intelectual, a criatividade, o espirito critico e interventivo. Este normativo foi posteriormente regulado pelo Decreto-Lei nº55/2018 de 6 de julho e pelo Decreto-Lei nº54/2018 de 6 de julho que estabelece os princípios e as normas que garantem a inclusão e pelo Despacho nº 6944/2018 de 19 de julho que define as aprendizagens essenciais.

 

PALAVRAS-CHAVE

Património, Património Cultural, Bem Cultural Imaterial e Social, Educação, Cidadania, Escola, Família, Aprendizagem Ativa

 

FUNDAMENTAÇÃO DA TEMÁTICA DO PROJETO

 

O Externato Passos Manuel (EPM) ao elaborar o PCE “Património é Vida” para o presente ano letivo pretende abordar o património cultural imaterial português numa perspetiva de bem social. Trata-se de uma proposta de trabalho a ser desenvolvida por todos os intervenientes da comunidade educativa, com o propósito de promover a valorização do “Bem Cultural Imaterial” da comunidade local e da sociedade em geral.

Segundo a UNESCO, entende-se por “património cultural imaterial” as práticas, representações, expressões, conhecimentos e competências – bem como os instrumentos, objectos, artefactos e espaços culturais que lhes estão associados – que as comunidades, grupos e, eventualmente, indivíduos reconhecem como fazendo parte do seu património cultural. Este património cultural imaterial, transmitido de geração em geração, é constantemente recriado pelas comunidades e grupos em função do seu meio envolvente, da sua interacção com a natureza e da sua história, e confere-lhes um sentido de identidade e de continuidade, contribuindo assim para promover o respeito da diversidade cultural e a criatividade humana.

O “património cultural imaterial” (…) manifesta-se nomeadamente nos seguintes domínios:

(a) tradições e expressões orais, incluindo a língua como vector do património cultural imaterial;

(b) artes do espectáculo;

(c) práticas sociais, rituais e actos festivos;

(d) conhecimentos e usos relacionados com a natureza e o universo;

(e) técnicas artesanais tradicionais.

(Convenção para a salvaguarda do património cultural imaterial, 2003)

 

A compreensão e apropriação do “Bem Cultural Imaterial e Social” permite-nos e ajuda-nos a assumir uma cidadania mais saudável.

A Escola, enquanto espaço educativo, tem como missão desenvolver práticas interativas e interdisciplinares, que promovam na criança o SER, o SABER e o AGIR. Por considerarmos a experimentação uma parte fundamental do percurso de aprendizagem, identificamo-nos com a metodologia High/Scope. A aprendizagem ativa será uma componente prioritária na nossa prática educativa, uma vez que:

Através da aprendizagem pela acção – viver experiências directas e imediatas e retirar delas significado através da reflexão – as crianças (…) constroem o conhecimento que as ajuda a dar sentido ao mundo. (Hohmann & Weikart, 1995, p.5)

A família, em parceria com a Escola, deve ter um papel ativo no desenvolvimento da criança nas diferentes áreas do saber, para que ela cresça como um cidadão consciente, crítico e participativo.

Neste projeto convidamos as famílias a implicar-se na descoberta e partilha da sua herança cultural sociofamiliar.

 A compreensão das importantes influências da família na educação da criança, em conjunção com os ingredientes da aprendizagem activa e com os elementos de apoio, é o enquadramento essencial para o entendimento do resto do currículo (…). (Hohmann & Weikart, 1995, p.126)

Com esta abordagem transversal a todas as áreas do currículo, estamos convictos de que a cooperação entre todos será benéfica para o crescimento global da criança e resultará no desenvolvimento de valores de cidadania, através de atividades concretas e de aprendizagem ativa, baseadas na exploração do património cultural imaterial português.

Pensar e conceber uma escola inclusiva implica que cada aluno seja o centro das preocupações dos docentes que por eles são responsáveis numa lógica de cooperação com as famílias.

 

 

 

OBJETIVO GLOBAL

Promover o conhecimento do património cultural imaterial, enquanto bem social, através de situações de aprendizagem ativa e interativa.

 

 

OBJETIVOS GERAIS

  • Fomentar o conhecimento e o apreço pelas tradições e costumes portugueses;
  • Promover práticas de uma aprendizagem ativa através da experimentação;
  • Incentivar a partilha de saberes e vivências das famílias com as crianças e a escola;
  • Promover a educação para a cidadania.

 

 

 

OBJETIVOS INTERMÉDIOS/ESPECÍFICOS

  • Relacionar os momentos festivos e sazonais com a identidade cultural portuguesa;
  • Associar tradições a locais e épocas do ano;
  • Experienciar artes e ofícios;
  • Participar no processo de planificação, realização e avaliação de atividades;
  • Integrar atividades pedagógicas interturmas;
  • Envolver-se na descoberta das suas raízes familiares;
  • Criar momentos de partilha;
  • Valorizar tradições familiares;
  • Desenvolver atitudes de respeito e valorização do património cultural;
  • Reconhecer e respeitar a diversidade cultural.

 

METODOLOGIA

 

Metodologias pedagógicas ativas utilizando estratégias como:

  • Reuniões com o pessoal docente, para apresentação e discussão de ideias e sugestões para o projeto;
  • Reunião com os Encarregados de educação para divulgação do projeto e sensibilização para a sua participação;
  • Junto dos crianças/alunos divulgar o projeto, através de pequenas conversas sobre o tema em ambiente formal e informal promovendo a sua participação;
  • Debates;
  • Produção de textos e imagens;
  • Leitura e análise de documentos diversificados
  • Visionamento de vídeos, documentários e DVDs
  • Visitas;
  • Aulas no exterior;
  • Efetuar pesquisas em ambiente virtual, biblioteca, entrevistas com protagonistas alvos…;
  • As atividades a realizar serão desenvolvidas através de uma participação dinâmica, interativa com as crianças, famílias e outros atores da educação
  • Atividades inter-turmas;
  • Trabalhar dramatizações e paródias sobre a temática;
  • Exposição/divulgação dos materiais recolhidos/desenvolvidos;
  • Reuniões trimestrais com os docentes para avaliar a execução do projeto.

 

PÚBLICO-ALVO

Este projeto direciona-se à comunidade escolar do Externato Passos Manuel.

Ao mesmo tempo visa implicar outros agentes culturais ao nível do poder local, nomeadamente a Junta de Freguesia de Arroios e Instituições do Setor Social.

Assim, as atividades poderão ser realizadas tanto em espaço formal, no Externato Passos Manuel, como em espaços não formais, exteriores à escola.

 

 

TEMPO PREVISTO DE REALIZAÇÃO

Durante o ano letivo 2018/2019

 
 
========================================================================================
PCE
2017/2018

Diapositivo2Diapositivo1        Diapositivo2   

Diapositivo7
Clique sobre as imagens para ampliar

FUNDAMENTAÇÃOTecer nós com os outros

O presente projeto curricular surge da necessidade de pensarmos/refletirmos sobre a importância das relações que estabelecemos connosco e com os outros e sobre o modo como as percecionamos e como influenciam a nossa aprendizagem. Por outro lado, reconhecemos a importância que a educação em valores proporciona a capacidade de discernimento das crianças em cultivar a auto estima, uma escuta ativa, afirmações positivas de auto conhecimento permitindo a gestão das emoções.

A Convenção sobre os Direitos da Criança nos Artigos 28 e 29 refere que a educação deve destinar-se a promover o desenvolvimento da personalidade da criança, dos seus dons e aptidões mentais e físicas, na medida das suas potencialidades e deve preparar a criança para uma vida adulta ativa numa sociedade livre e inculcar o respeito e os valores pela família, pela identidade, pela sua língua e pela sua cultura.

O projeto pretende construir o quotidiano da escola num exercício permanente de direitos e deveres de cidadania articulado com as parcerias com instituições locais de anos anteriores e procurando novos parceiros tendo em conta a temática escolhida. Paralelamente, pretende-se melhorar o desempenho escolar nas diferentes áreas curriculares, através de atividades integradoras e transversais, tendo sempre em conta os conteúdos programáticos definidos para cada nível de ensino.

O projeto assenta em duas fases: a 1ª – À descoberta do Eu, a 2ª – Vamos explorar o “Nós”. Na 1ª fase pretende-se refletir sobre cada um tendo em conta as cinco dimensões da pessoa. A 2ª fase tem por finalidade compreender as implicações que o Eu e o Nós têm na vida de cada um, no grupo, na família e na sociedade.

Restante documento afixado na escola e no site na “Área Privada”, reservada aos encarregados de educação.

 

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
Projeto Curricular de Escola
Para 2016/2017
 
diapositivo1
 
Diapositivo1    Diapositivo3  
 
Clique sobre as imagens para ampliar
 

  OBJETIVO GLOBAL

  • Explorar o meio envolvente à escola

  OBJETIVOS GERAIS

  • Conhecer a Rua Passos Manuel
  • Descobrir a freguesia de Arroios
  • Identificar elementos que caracterizam a cidade de Lisboa
  • Cooperar com diferentes instituições
  • Educar para a multiculturalidade

 

  FINALIDADE

  • Integrar o Projeto Curricular de Escola nos programas curriculares de cada ciclo.

  FUNDAMENTAÇÃO

O presente projeto curricular Vi(r)ver Arroios, viver Lisboa surge da necessidade de dar a conhecer às crianças o meio envolvente à escola, proporcionando a continuidade  das parcerias estabelecidas com instituições locais em anos anteriores e procurando novos parceiros tendo em conta a temática escolhida. Paralelamente, pretende-se melhorar o desempenho escolar nas diferentes áreas curriculares, através de atividades integradoras e transversais, tendo sempre em conta os conteúdos programáticos definidos para cada nível de ensino.

O ponto de partida do projeto será a rua da escola, passando posteriormente para a freguesia de Arroios e por fim a cidade de Lisboa, no sentido de gradualmente ampliar o meio que rodeia as nossas crianças. Esta perspetiva será comum aos diferentes grupos da escola, servindo como fio condutor do trabalho a realizar.  

A escolha do tema deve-se à riqueza de elementos presentes na freguesia, que permitem explorar uma grande diversidade de conteúdos que poderão ser integrados nas orientações curriculares do Pré-escolar e do 1º Ciclo; educar para a cidadania e multiculturalidade, uma vez que residem na freguesia um grande número de cidadãos de diversas nacionalidades e desenvolver projetos de diferentes naturezas, em parceria com instituições.

 

 

  ALGUMAS DAS ATIVIDADES PREVISTAS

  • Explorar a rua da escola
  • Visitar serviços existentes na freguesia (mercado, …)
  • Participar no Desfile de Carnaval de Arroios
  • Integrar uma marcha popular (Arroios)
  • Festa de final de ano num espaço de Arroios

 

  PARCEIROS

  • Centro Paroquial de São Jorge de Arroios
  • Junta de Freguesia de Arroios
  • Escola de Música Clave de Sol
  • Academia Militar
  • ….

===================================================================================

PCE

 2015/2016

12072746_1646329902281470_4087372450281318687_n        Diapositivo1

Clique sobre as imagens para ampliar

========================================================================================

PCE

2014/2015

De mãos dadas com o ambiente        De mãos dadas com o ambiente2

 

Capa PAA

Clique sobre as imagens para ampliar

 

 

..